People of Action

Utentes da Obra da Criança receberam 20 computadores para um ano letivo em pleno

Projeto “Todos pela Marinha” travou efeitos da covid-19

Um ginásio para a mente, contra o isolamento e envelhecimento

Rotary e Amigos da Montanha juntos pela reflorestação

Tripla união para maior bem-estar na maternidade

Rotary e Lipor juntos pelo ambiente

Utentes da Obra da Criança receberam 20 computadores para um ano letivo em pleno

No início do ano letivo 2020/21, o Rotary Club de Ílhavo e a CIVILRIA procederam à entrega de computadores portáteis e dos respetivos sistemas operativos a todos os utentes da Obra da Criança em idade escolar.

Esta iniciativa resultou de uma parceria estabelecida entre as duas instituições, celebrada no quadro do cancelamento da Rota do Bacalhau 2020, a mais mediática das organizações anuais do Rotary Clube de Ílhavo que em 2020 não pode realizar-se em virtude dos limites impostos pela crise sanitária emergentes da covid-19.

A Rota do Bacalhau tem constituído, desde a primeira edição, um instrumento de promoção dos ideais Rotários e de afirmação dos valores do movimento na Comunidade ilhavense, convocando a cada ano centenas de voluntários e atletas que vestem com orgulho esta camisola em prol da Obra da Criança.

O seu cancelamento em 2020 não impediu, contudo, o clube de procurar alternativas na captação de receitas que lhe permitam continuar a apoiar aquela instituição, nomeadamente na disponibilização de uma ferramenta de trabalho essencial para enfrentar os desafios da aprendizagem e do trabalho escolar nestes novos tempos em que o ensino tende a processar-se cada vez mais por meios eletrónicos. Os computadores oferecidos e as licenças dos respetivos sistemas operativos tem um valor estimado de € 5000.

Projeto “Todos pela Marinha” travou efeitos da covid-19

Quando a pandemia chegou a Portugal ninguém sabia o que esperar. O confinamento geral, em março, fechou famílias em casa e reduziu, a muitas delas, o rendimento mensal. Confrontado com o aumento de necessidades imediatas da comunidade, o Rotary Club da Marinha Grande pôs mãos à obra, reuniu apoios e distribuiu bens alimentares a quem mais precisava.

Como forma de promover a causa e angariar apoio, o clube contou com a ajuda incondicional de um conjunto de personalidades e figuras públicas do concelho da Marinha Grande que se juntaram a esta causa, entre os quais, os humoristas Jorge Mourato e Marco Horário. Em pequenos vídeos, divulgados nas redes sociais, as personalidades elogiavam a causa, apontavam as necessidades a colmatar e incentivavam a participar.

Todo o projeto está suportado numa página online – todospelamarinha.com -, que congrega os pedidos de ajuda, mas também a vontade de quem quer ajudar. O desenvolvimento das ações são também visíveis no Facebook e tem como parceiros a rádio e o jornal locais, que asseguram a sua divulgação.

Nas primeiras duas semanas, foram apoiadas 27 famílias, num total de 89 pessoas. Uma semana depois, os números continuavam a subir e o apoio estendia-se a 108 pessoas. A maioria necessitava de bens alimentares. Com a generosidade de muitas empresas e da população, os alimentos angariados nas primeiras duas semanas chegaram a 320 quilos de produtos. O projeto começou em maio e tinha como data para término dezembro de 2020. No entanto, as solicitações continuaram a ser muitas e o clube mantém, ainda, a iniciativa.

Um ginásio para a mente, contra o isolamento e envelhecimento

Com pouco mais de 5 mil euros e o apoio do subsídio de calamidades do Distrito 1970, o Rotary Club de Ermesinde fez a diferença na vida de mais de uma centena de idosos e suas famílias, provando que fazer a diferença é, por vezes, um processo simples.

A relação do Rotary Club de Ermesinde com o Centro Social e Paroquial de Alfena (CSPA), não é algo recente. Já em 2015/16, através de um Subsídio Distrital, apoiaram a aquisição de equipamento da Unidade 2 do CAO (Centro de Atividades Ocupacionais) desta instituição. Agora, voltaram a firmar parceria para dinamizar um novo projeto: “Ginásio da Mente”.

O clube apoiou a aquisição de equipamento digital para implementação de um projeto constante do plano de atividades do CSPA referente ao Lar (Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas), visando minorar as consequências do isolamento causado pela pandemia covid-19. O Rotary Club de Ermesinde associou-se e concorreu a um Subsídio Distrital no âmbito da campanha de Subsídio de Calamidades, lançada em maio pela Governadoria do Distrito 1970, através da sua Comissão Distrital da Rotary Foundation. A celeridade do processo (o projeto foi apresentado a 18 de maio e aprovado três dias depois, a 21) permitiu que o Ginásio da Mente fosse inaugurado a 30 de junho, com a presença de membros do Rotary Club de Ermesinde, da vereadora da Ação Social da Câmara Municipal de Valongo, de responsáveis do CSPA e do representante da empresa fornecedora do equipamento.

O projeto Ginásio da Mente destina-se aos 112 utentes das duas unidades residenciais do CSPA, mas também a familiares e amigos inscritos no sistema e contou com a aquisição do Sistema Interativo Surface SiosLIFE. É uma plataforma com várias funcionalidades, devidamente estudadas e adaptadas à idade de utentes de Lares/Estruturas residenciais. O valor total foi de €5.318,03.

Os responsáveis e a equipa técnica do CSPA estavam preocupados com as consequências negativas nos seniores residentes, causadas pelas restrições impostas na sequência da pandemia covid-19. Com a implementação do Sistema Interativo Surface SiosLIFE, a equipa técnica reconhece que, sendo um sistema fácil de utilizar e intuitivo, permitiu contacto fácil dos utentes com os seus familiares ao mesmo tempo que lhes facultou atividades lúdicas que estimulam o raciocínio e atrasam o envelhecimento. E dada a sua simplicidade, a adesão dos utentes é total.

Rotary e Amigos da Montanha juntos pela reflorestação

O Rotary Club de Barcelos, em virtude da divulgação da nova área de enfoque de Rotary International, reforçou a parceria com a associação Amigos da Montanha, com o intuito de preservar e requalificar os espaços verdes do concelho.

Desde 2017 que o Amigos da Montanha aposta no programa BiodiverCidade, ao qual o Rotary Club de Barcelos se associou, de intervenção social com cariz ambiental que desenvolve diversas atividades com o objetivo de alertar a comunidade para os riscos associados às alterações climáticas, ao uso insustentável dos recursos naturais, à perda de biodiversidade e à importância dos serviços dos ecossistemas. O programa centra os esforços na capacitação da sociedade civil, motivando a formação de uma comunidade mais ativa e preocupada com as questões ambientais.

As granadas de sementes são bolas de substrato e argila com sementes autóctones no seu interior.

Num projeto de reflorestação, as duas entidades usam a técnica da granada de sementes, por forma a preservar as sementes, zelando pela sua germinação. Com as primeiras chuvas, as bolas de sementes abrem e aí já observamos as sementes germinadas. Algumas vantagens desta técnica passam pela maior proteção das sementes às intempéries e à predação por animais, bem como garantir uma fonte de nutrientes para a semente logo após a sua germinação e até a abertura da bola.

A técnica das granadas de sementes foi usada pelo clube na Visita Oficial do Governador, Sérgio Almeida, em setembro. As sementes escolhidas foram de flores nativas e Carvalho-alvarinho (Quercus robur) e o local de reflorestação foi o bosque ribeirinho de Barcelos. 

Tripla união para maior bem-estar na maternidade

Para lá do ideal Rotário, os clubes de Vila Nova de Famalicão, Trofa e Santo Tirso partilham a área de abrangência do Centro Hospitalar do Médio Ave (CHMA). Por isso, uniram esforço e juntos estão a implementar um projeto que pode beneficiar as grávidas destes três concelhos.

A ação dos clubes visa apoiar o projeto de requalificação do serviço de obstetrícia do Hospital de Famalicão, deste centro hospitalar, e do qual beneficiam 1240 residentes.

Há estudos que comprovam que os partos em ambientes alternativos, quando comparados aos partos em ambientes hospitalares convencionais, estão associados a uma menor probabilidade de intervenções médicas (menor necessidade de analgesia, uso de ocitocina, episiotomia) maior probabilidade de partos vaginais espontâneos, menor risco de um parto vaginal instrumentado, maior nível de satisfação materna e maior probabilidade de amamentação no primeiro a segundo mês pós parto. Assim, e de acordo com as necessidades apontadas pelos responsáveis pela unidade de saúde, os clubes estão a dinamizar a recolha de fundos para equipar uma sala snoezelen para as grávidas e parturientes, proporcionando-lhes um ambiente de calma e serenidade, que pode ser usada no pré e no pós-parto.

A terapia snoezelen recorre a um conjunto de ferramentas de estimulação sensorial que poderão promover uma maior interação mãe-bebé, permitindo à mulher sentir-se confortável, menos ansiosa, mais relaxada e segura em relação à sua gravidez e, depois, na maternidade, num ambiente familiar, privado e acolhedor, facilitando também o processo inicial da amamentação e de reforço do vínculo com o recém-nascido.

A 23 de fevereiro, dia em que o Rotary Internacional assinalou o 116.º aniversário e na semana em que o Rotary Club de Famalicão comemorou o seu 51.º aniversário, os presidentes do Rotary Club de Famalicão, de Santo Tirso e da Trofa, respetivamente, Francisco Freitas, Gonçalves Afonso e Rosa Araújo, deslocaram-se à sede do Centro Hospital do Médio Ave (CHMA), em Vila Nova de Famalicão, para concretizar a primeira fase do projeto “Humanização do Parto”, com a entrega de 10 mil euros. O projeto será concluído no final deste ano rotário, altura em que serão atribuídos mais 5 mil euros.

Rotary Club de Vila Nova de Famalicão, Rotary Club da Trofa e Rotary Club de Santo Tirso estão unidos nesta causa, trabalhando para Abrir Oportunidades.

Rotary e Lipor juntos pelo ambiente

Ambiente é a nova área de enfoque de Rotary e o Distrito 1970 está atento à sua preservação. Exemplo disso é a recente parceria entre O Rotary Club de Águas Santas-Pedrouços e a Lipor, empresa Intermunicipal de Gestão de Resíduos do Grande Porto. Rotary e a Lipor estão empenhados em mitigar as alterações climáticas, de forma sustentável, com valorização de recursos subvalorizados. A Lipor, nos últimos 15 anos, com a central de valorização orgânica, foi responsável pela produção de cerca de 133 mil toneladas de composto orgânico, evitando a emissão de 50 mil toneladas de CO2, tendo uma área de produção alimentar, fertilizada com os adubos por si produzidos, cujos proveitos são distribuídos pelas famílias mais carenciadas. A empresa tem resultados positivos anuais, não necessitando de sobrecarregar o erário público, numa economia circular que traz rendimento à sociedade. Rotary pode colaborar para que os resultados sejam ainda maiores, tal como os benefícios ambientais para Portugal e para os cidadãos.

Na sua Visita Oficial ao clube, o Governador Sérgio Almeida louvou e incentivou a que a parceria crescesse com mais e novas ações, envolvendo os clubes jovens. O administrador da Lipor, Fernando Pinto, mostrou-se recetivo para tal. Estão na forja projetos futuros de esforços comuns de Rotários e a Lipor. Juntos, Vamos Abrir esta Oportunidade.